Formação de Professores Formadores: uma proposta baseada na metodologia por Projetos de Trabalho no Curso de Pedagogia/UNIFESO - Gisela Guedes Duarte Silva de Oliveira

As inquietações em relação à formação inicial e também continuada de professores na contemporaneidade decorrem de um cenário específico em que discutimos as novas exigências da escola para o século XXI e os desafios do ensino superior em um contexto de profundas transformações das condições sociais e políticas da sociedade. Desta forma, estas questões revestem-se de importância para mim como pesquisadora em função de minha trajetória profissional, primeiro como aluna do Curso de Pedagogia/UNIFESO em 1998 e como docente com experiência na rede pública e particular de ensino do município de Teresópolis/RJ. Como professora da educação básica, orientadora pedagógica e  integrante da equipe pedagógica da Secretaria Municipal de Educação – SME - de Teresópolis, no período de 2012 a 2015, conhecendo de perto a realidade educacional de ensino do município, que, em diversos momentos, revelou fragilidades e avanços em relação à formação de professores, fiquei mobilizada pelo interesse em pesquisar a formação inicial desse profissional e, principalmente, buscando conhecer quem são os sujeitos formadores dos futuros professores.
 
Dentro desse contexto, tive a oportunidade, no período de outubro de 2016 a março de 2017, fazer minha pesquisa para o curso de Mestrado em Educação do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Católica de Petrópolis analisando como acontece a formação continuada dos professores formadores do Curso de Pedagogia/UNIFESO. Esta se apoia nos princípios da articulação entre teoria e prática, da participação dos docentes e discentes em um processo mútuo de troca de experiências e saberes, promovendo uma mudança na maneira de pensar e repensar a formação de professores e o currículo na prática pedagógica.

O acompanhamento durante as formações continuadas dos docentes do referido curso de Pedagogia, que acontece semanalmente na instituição, me possibilitou compreender como essa formação se desenvolvia, observar como os docentes elaboravam seu planejamento em equipe, como partilhavam suas experiências, saberes, avanços e retrocessos para ajustes da mudança que está sendo implementada ao mesmo tempo de sua formação. Foi possível verificar que a sistemática formação continuada de professores, no local de trabalho, é imprescindível para a implementação da proposta pedagógica inovadora, que objetiva a transformação do processo de ensino-aprendizagem por meio de um currículo integrado que aproxima a escola do aluno e busca o ajuste da prática pedagógica aos desafios sociais, culturais e econômicos da sociedade contemporânea.
 
Após as observações da formação continuada dos professores, concluí que: há participação ativa de todos os integrantes do grupo de professores e alunos na partilha de saberes de forma democrática e respeitosa; todos os professores consideram a formação continuada um momento valioso para a reflexão das práticas pedagógicas desenvolvidas; a coordenadora do curso assume papel central na dinâmica da formação continuada, alinhando o tempo todo a concepção pedagógica à metodologia adotada no curso para a reflexão dos professores e implementação da proposta pedagógica.
 
Assim, a formação continuada dos professores do curso de Pedagogia/UNIFESO pode servir de modelo à questão da formação docente, um dos desafios contemporâneos, para que mais propostas como essa possibilitem uma renovação geral da profissão docente.
 
_________________
 
*Gisela Guedes Duarte Silva de Oliveira é mestre em Educação, professora dos anos iniciais da Prefeitura Municipal de Teresópolis e egressa do curso de Pedagogia/UNIFESO. E-mail: gisela_guedes@uol.com.br